quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Viagem ao Centro da Terra

Algumas turmas da E.B. 2,3 Frei Caetano Brandão foram ao cinema ver o filme "Viagem ao Centro da Terra" - 3D.
Esta actividade foi realizada em articulação com Formação Cívica e Ciências da Natureza.
"Durante uma expedição científica à Islândia, o visionário cientista Trevor Anderson, o seu sobrinho Sean e a bela guia local, Hannah, vêem-se inesperadamente presos numa gruta, de onde a única saída é na direcção das entranhas da Terra. Viajando por mundos nunca vistos, o trio depara-se com criaturas surreais e inimagináveis, incluindo plantas que comem pessoas, piranhas voadoras gigantes, pássaros incandescentes e terríveis dinossauros do passado. Os expedicionários chegam depressa à conclusão de que como a actividade vulcânica à sua volta está a aumentar, têm de encontrar um caminho de volta para a superfície da Terra antes que seja tarde demais… Com espectaculares ambientes foto-realistas e técnicas de filmagem novas e revolucionárias, Viagem ao Centro da Terra 3D é uma aventura épica que leva os espectadores directamente ao centro da viagem dos nossos heróis, partilhando com eles a sua louca e espectacular jornada."

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Dia Universal das Crianças

Em 20 de Novembro 1959, a Organização das Nações Unidas - ONU aprovou a Declaração dos Direitos da Criança composta por 10 artigos.
Muitos milhões de crianças sofrem, nos nossos dias, de situações indesejáveis e condenáveis, que vão da total ausência dos bens de subsistência ao trabalho forçado.

As crianças da E.B. 2/3 Frei Caetano Brandão assinalaram este dia com uma actividade organizada pela Mediação Escolar.
Fizeram uma exposição dos seus trabalhos, realizados com a orientação dos respectivos Directores de Turma, acerca dos "Direitos da Criança" e uma largada de balões com algumas mensagens que sensibilizavam para a problemática da Infância em todo o Mundo.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Visita ao Museu dos Biscainhos

O Museu dos Biscainhos está instalado no Palácio dos Biscainhos o qual foi fundado no século XVII e definido arquitectonicamente na primeira metade do século XVIII.
O palácio, os jardins barrocos e as suas colecções revelam o quotidiano da nobreza setecentista assim como numerosas referências da vida dos outros habitantes do espaço: capelães, criados e escravos.
A exposição permanente permite o conhecimento contextualizado de colecções de artes decorativas, instrumentos musicais, meios de transporte, gravura, escultura/talha, azulejaria e pintura, da época compreendida entre o século XVII e o primeiro quartel do século XIX.

Os alunos do 6º6, no âmbito da disciplina de História, visitaram este espaço museológico que reconstitui uma casa senhorial barroca do séc. XVIII. Percorreram uma sequência de espaços sugestivos da habitabilidade de outrora: o Salão Nobre, as Salas do Oratório, do Estrado, de Música e de Jogo, o Gabinete-Biblioteca, a sala de Jantar, os Quartos, a Cavalariça, a Cozinha e os Jardins.
Ficam aqui algumas fotografias do exterior do palácio e dos jardins. Se pretender usufruir de toda a beleza e riqueza ornamental do Solar, basta dirgir-se à cidade de Braga.

domingo, 9 de novembro de 2008

MANIF - 8 de Novembro

O Norte abriu a maior Manifestação alguma vez realizada em Portugal, por uma única classe profissional! Os Professores do Agrupamento Vertical de Escolas Oeste da Colina marcaram, em força, a sua presença.
Os docentes que se manifestaram em Lisboa aprovaram a realização de uma greve nacional para 19 de Janeiro contra o modelo de avaliação de desempenho, que o Ministério da Educação rejeita suspender.
Uma manifestação EM GRANDE, que reuniu entre 120 e 150 mil professores de todos os quadrantes políticos, em início e final de carreira, em torno de problemas comuns resultantes da aprovação do actual Estatuto da Carreira Docente.

Convém esclarecer alguns motivos que conduziram muitos destes professores a esta tomada de posição:

* os normativos que regulamentam a Avaliação de Desempenho Docente, condicionam a avaliação dos docentes aos resultados escolares dos alunos, quando estes não são em exclusivo da responsabilidade dos professores - a situação sócio-económica e cultural das famílias, o esforço/vontade por parte dos alunos e o acompanhamento/incentivo ao estudo por parte dos pais não serão também condicionantes do sucesso escolar?

* o abandono escolar por parte dos alunos, pela diversidade dos factores a que está associado, transcende a esfera de intervenção dos professores, razão pela qual não pode ser imputada aos professores. Por que motivo a avaliação dos professores é condicionada pelo abandono escolar dos seus alunos?

* aos professores avaliadores compete avaliar a preparação e realização das actividades lectivas dos colegas ... Será correcto e justo um docente ser avaliado por outro com perfil de formação científica diferente da do avaliado, quando é suposto efectuar a avaliação da vertente científico-pedagógica? Haverá igualdade/justiça quando avalia um professor da sua área científica e outro de área científica distinta?

* as quotas para a atribuição de Excelente e Muito Bom aos professores dependem mais uma vez dos resultados escolares dos alunos uma vez que são dependentes da avaliação externa realizada às escolas, na vertente Resultados Escolares? Os professores acabam por ser duplamente penalizados pelos resultados escolares dos alunos da escola onde leccionam!

Outros motivos uniram os professores em volta desta manifestação tal como os pressupostos/condicionantes do concurso que levou à divisão da carreira em professores titulares e não titulares e a obrigatoriedade de realização de prova de ingresso na profissão para quem concluiu cursos dirigidos ao ensino em Universidades ou escolas Superiores de Educação.

Professora Teresa Barbosa

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Visita à Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva

Os alunos do 6º5 e 6º6, no âmbito das aulas de Formação Cívica e Educação Visual e Tecnológica, deslocaram-se hoje à Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva para visitar duas exposições:

"Até a Guerra tem limites"
A Cruz Vermelha Portuguesa e a Associação dos Ex-Deputados da Assembleia da república apresentam esta exposição fotográfica sobre Direito Internacional Humanitário (DIH). Esta exposição foi exibida pela primeira vez no V Fórum Social Mundial (Porto Alegre, Brasil, 2005), e parte dela tem vindo a ser apresentada em Portugal com o apoio da Comissão Europeia, do Comité Internacional da Cruz Vermelha Portuguesa.

"Animais como nós"
Exposição de pintura de Zélia Monteiro.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Folhas de Outono












Folhas secas, já cansadas,
descem da copa das plantas.
Tecem tapetes de fadas,
modelam compridas mantas.

Essas folhas já sem vida
vão enfeitando a paisagem,
deixando na despedida
só caminhos de romagem.

Gritam hinos à memória
de um Verão abrasador.
Morreram para dar glória
à vida que há-de dar flor.

E quando Março chegar,
trazendo a força da vida,
de novo se há-de cantar
à Primavera florida.

Autor: Mário Catarino



Trabalhos realizados pelos alunos do 5ºano - Turmas 7 e 8

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

A arte de revestir com gravuras

A découpage é uma técnica muito interessante e com possibilidades infinitas de figuras ou recortes que se aplicam no objecto dando um acabamento maravilhoso. A palavra de origem francesa "découpage" significa recortar gravuras de papel e com estas revestir superfícies de objectos como madeira, cartão, metal, vidro e tecido.
Os alunos do sexto seis, seguindo uma orientação ecológica, recuperaram as suas capas do ano passado, utilizando uma técnica de découpage simples. Recortaram gravuras de acordo com um tema escolhido e revestiram a superfície das capas utilizando apenas cola branca.
O grande objectivo era "reutilizar e encantar". Cabe a cada um de vós avaliar se esse objectivo foi alcançado.

Conselho: Antes de reciclar, reutilize!